Manifestação em São Paulo demonstra apoio político e popular a Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu, nesta quarta-feira (17), em São Paulo, uma demonstração inequívoca de apoio político e popular em meio à “onda” de ataques dirigidos a ele por grande parte da mídia, do Ministério Público paulista e de setores da oposição inconformados com a ascensão do PT ao poder e com a possibilidade da reeleição de Lula em 2018

Logo cedo o ex-presidente recebeu, no Instituto Lula, 21 parlamentares da bancada do partido na Câmara, comandados pelo líder Afonso Florence (BA). Também participaram do encontro os deputados petistas Angelim (AC), Benedita da Silva (RJ), Bohn Gass (RS), Caetano (BA), Henrique Fontana (RS), Léo de Brito (AC), Luiz Sérgio (RJ), Luizianne Lins (CE), Margarida Salomão (MG), Maria do Rosário (RS), Moema Gramacho (BA), Nilto Tatto (SP), Paulão (AL), Paulo Pimenta (RS), Paulo Teixeira (SP), Pepe Vargas (RS), Valmir Prascidelli (SP), Vicente Cândido (SP), Vicentinho (SP) Wadih Damous (RJ) e Waldenor Pereira (BA) .

Também em São Paulo, em frente ao Fórum da Barra Funda, milhares de manifestantes de diversas localidades de São Paulo – e até de outros estados – enfatizaram apoio e solidariedade ao ex-presidente por conta das denúncias e ataques infundados. O Ato Público foi convocado pela Frente Brasil Popular, formada por mais de 60 movimentos sociais e partidos políticos (PT- PC do B e PDT).

Segundo o deputado Wadih Damous, que integrou a comitiva de visita ao ex-presidente, os deputados da bancada do PT na Câmara foram a São Paulo levar uma palavra de incentivo a Lula, mas foram eles que foram estimulados a continuar na luta.

“O presidente nos recebeu muito bem, de forma efusiva, e demonstrou agradecimento pela visita. Mas também nos exortou a continuarmos na luta, sem baixarmos a cabeça, e fazendo o enfrentamento político, mesmo nesse atual momento de tentativa de cerco político que o PT e ele estão sofrendo”, revelou Damous.

Em discurso no ato público no Fórum da Barra Funda, o deputado Paulo Teixeira ressaltou que as investidas contra o ex-presidente Lula não vão impedir que ele continue sua luta em favor do povo brasileiro. O deputado petista foi o autor do requerimento acatado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) que suspendeu o depoimento do ex-presidente e da esposa dele, Marisa Letícia.

“Esse é um ato em defesa da democracia e do Estado de direito. Digo a todos vocês que estão nessa praça (em frente ao Fórum) e para todo o Brasil: o ex-presidente Lula não teme nada, e não deve nada. A única culpa dele é ter uma vida limpa, transparente e dedicada ao povo brasileiro. Se tem algo que incomoda alguns em relação ao Lula, é que ele mudou a vida do povo. Mas essa mudança continuará e, como já dizia Chico Buarque: ‘Apesar de você (se referindo aos opositores de Lula) amanhã há de ser novo dia”, ressaltou.

Manifestação- Após destacar o sucesso da manifestação em apoio ao ex-presidente Lula- que ocorreu mesmo após liminar suspendendo o depoimento dele e da esposa- o deputado Wadih Damous lamentou a ação de provocadores oposicionistas em frente ao Fórum. Segundo ele, a Polícia Militar de São Paulo agiu durante a manifestação como se fosse uma milícia particular dos grupos anti-Lula.

“Mais do que apoiar o ex-presidente, os milhares de manifestantes que lá estiveram foram para defender o Estado democrático de direito. Infelizmente a PM de São Paulo, mais uma vez, demonstrou que tem lado e a todo o momento exerceu o papel protetor dos provocadores que tentavam inflar um boneco que difama a honra do ex-presidente Lula. Mas, graças à aguerrida militância dos movimentos sociais e dos partidos de esquerda, isso não ocorreu”, comemorou.

Héber Carvalho

 

Compartilhar/Favoritos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *