Rendimento médio real do trabalhador em janeiro é o maior desde 2003

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta quinta-feira (24) que o rendimento médio real dos trabalhadores brasileiros em janeiro, foi o maior para o mês desde 2003, chegando a R$ 1.538.O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, quinta-feira (24) que o rendimento médio real dos trabalhadores brasileiros em janeiro, foi o maior para o mês desde 2003, chegando a R$ 1.538.Em comparação com janeiro de 2010, quando estava em R$ 1.460, houve aumento de R$ 78. Nos últimos sete anos, já são mais R$ 295 de acréscimo no rendimento médio real do trabalhador.

Evolução do rendimento médio real do trabalhador

Jan/2004 – R$ 1.242,85

Jan/2005 – R$ 1.258,18Jan/2006 – R$ 1.278,74Jan/2007 – R$ 1.339,83Jan/2008 – R$ 1.384,47Jan/2009 – R$ 1.465,80Jan/2010 – R$ 1.460,28Jan/2011 – R$ 1.538,30

Entre as seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE, duas apresentaram rendimentos médios acima da média: São Paulo (R$.1.634,60) e Rio de Janeiro (R$1.628,80). Porto Alegre (R$ 1.521,10), Belo Horizonte (R$ 1.434,80), Salvador (R$ 1.238,40) e Recife (R$ 1.149,70) não ficaram acima da média, mas também apresentaram aumentos em relação a janeiro de 2010.

Taxa de desemprego em janeiro – A taxa de desemprego registrada em janeiro (6,1%) também foi a melhor para o mês desde 2003.

2003 – 11,2%2004 – 11,7%2005 – 10,2%2006 – 9,3%2007 – 9,3%2008 – 8%2009 – 8,2%2010 – 7,2%2011 – 6,1%

Entre as seis capitais consideradas pelo IBGE, Salvador (10,7%) teve o maior índice de população desocupada em janeiro. Todavia, o percentual é o menor dos últimos sete anos, assim como em todas as outras cinco regiões metropolitanas. Os menores números em relação à população desocupada foram identificados em Porto Alegre (4,2%), Rio de Janeiro (5,1%) e Belo Horizonte (5,3%). São Paulo (6%) e Recife (7%) completam a lista.

Fonte: Brasília Confidencial

Compartilhe clicando nos ícones abaixo:
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *